papel estampado

Obstetrícia

A gestação é um momento único na vida de uma mulher, momento em que seu corpo se transforma para o desenvolvimento de uma nova vida, um filho. 

Por isso, que nesta fase você merece a máxima atenção, e o acompanhamento médico durante o pré-natal e após o parto se tornam essenciais para uma gestação saudável, tranquila e humanizada.

Durante este período será o momento de acompanhar as transformações da paciente, conhecer, auxiliar, dar apoio à família, sanar as dúvidas, acolher as ansiedades e preparar para o parto.

Saiba mais sobre o Pré-Natal
Conheça melhor o que é o Pré Natal e quais as etapas do aconselhamento gestacional até o momento do nascimento do seu bebê
O Pré - Natal
É o período de acompanhamento do desenvolvimento da sua gestação. Ele começa com o diagnóstico da sua gestação e dura até o final dela. Durante este processo, o Pré-Natal te guiará pelo caminho mais seguro em todas as fases da sua gestação.
Pré - Natal de Alto Risco
Pré - Natal de alto Risco se refere aos cuidados especiais para aquelas mães que possuem problemas de saúde antes da gestação ou aquelas que passam a desenvolver alterações maternas ou fetais durante este período. Segue alguns exemplos:
  • Hipertensão
  • Diabetes
  • Gestação gemelar
  • Trombofilia ou Trombose prévia
  • Alterações hematológicas como Talassemia, Anemia falciforme.
  • Abortos de repetição e Incompetência Ístmo Cervical ou do Colo Uterino
  • Alterações da Tireóide
  • Alterações de órgãos e sistemas como Cardiopatias, Insuficiência Renal, Hepatites.
  • Infeções Congênitas como Toxoplasmose, Citomegalovírus, Parvovirose, Zika Vírus)
  • Alterações da Placenta
  • Outros
 
Exames do Pré - Natal
Durante o Pré - Natal, uma série de exames são realizados de maneira trimestral para rastrear alterações maternas ou fetais. Segue abaixo alguns deles:
  • Hemograma completo: importante para identificar anemia e certificar sistema imunológico da gestante.

  • Glicemia de jejum: para identificar se há diabetes gestacional.

  • Sistema ABO e fator Rh: tomar conhecimento do tipo sanguineo materno

  • Sorologia para HIV e VDRL: Caso positiva para ambos ou um deles, é possível fazer um acompanhamento para que as doenças não afetem o desenvolvimento do bebê.

  • Toxoplasmose e rubéola: com esse exame é possível saber se a gestante já teve contato com essas doenças ou se está com elas. Os vírus causadores podem gerar má formação no feto, além de prejuízos ao sistema nervoso.

  • Hepatite B e C e para citomegalovírus: podem trazer problemas para o desenvolvimento do feto.

  • Urina: o exame identifica se há alguma infecção e qual é a melhor maneira de combatê-la.

  • Ultrassonografia: esse exame é bastante comum e é realizado em diferentes momentos para conseguir acompanhar o desenvolvimento da gravidez.

Vias de Parto: Parto Normal ou Cesariana
É de extrema importância que a via de parto ou a escolha de como o bebê irá nascer seja debatida e discutida durante o pré-natal. É importante saber que este momento é de extrema importância e deve ser pensado com carinho, além disso, a escolha da via do parto pode estar relacionado a grandes fatores psicológicos para a mãe.
Basta entender que o Parto Normal é considerado o método mais natural de fisiológico para a mãe e o bebê. Neste processo, hormônios são produzidos para o funcionamento do pulmão do bebê e também ocorrem as adaptações do trabalho de parto. Durante o parto humanizado, são sempre respeitados os desejos dos pais e esclarecidos a ambos os riscos e benefícios das decisões que todos tomarão em conjunto.
O Parto Normal possui sua característica de uma rápida recuperação no pós parto e interação familiar, no entanto, é sempre importante levar em conta que ele também possui riscos a mãe e feto quando em condições inesperadas.
No entanto, o Parto Cesariano, é considerado um pouco mais intervencionista, mas não se preocupe, pois é possível mantermos a ligação e interação materna e fetal neste momento também. É importante saber, que este tipo de parto possui suas indicações máximas, onde garante a segurança materna e fetal, no entanto, ele também pode ser a escolha eletiva da gestante, não diminuindo a sua função materna.
Como dito, a escolha desta fase, é a mais delicada, mas quando tomada em conjunto é também uma das mais prazerosas.

Agende sua consulta

Preencha os dados do formulário que retornaremos o contato

"A excelência é um horizonte"